Jaiminho Martins participa do 1º Congresso ‘Avança Brasil’

Com amplos debates e palestras sobre desafios políticos e econômicos para o país, evento foi realizado na manhã deste sábado (18.nov) em Belo Horizonte

O deputado federal Jaime Martins (PSD/MG) participou, neste sábado (18.nov.2017), no Hotel Ouro Minas, em Belo Horizonte, do 1º Congresso Avança Brasil, iniciativa de mobilização social e debates que busca caminhos e soluções para um país melhor. A palestra de abertura do evento foi feita pelo cientista político, empresário e descendente da família imperial brasileira, Luiz Phillipe de Orleans e Bragança, que abordou o tema “Porque o Brasil é um país atrasado?”.

Jaiminho Martins fez parte do painel “Qual o compromisso da classe política? Quais as reformas políticas necessárias no Brasil?”, na companhia do senador José Medeiros (Podemos/MT),  deputado federal Domingos Sávio (PSDB/MG), deputado estadual Antônio Carlos Arantes (PSDB/MG) e do prefeito de Bom Despacho, Fernando Cabral (PPS/MG).  As reformas política, tributária e a presença do estado na vida dos brasileiros foram alguns dos temas que tiveram destaque durante os debates.

Jaime Martins defende uma Constituinte Exclusiva para fazer a Reforma Política

Jaime Martins defende uma Constituinte Exclusiva para fazer a Reforma Política

“É fundamental que todos possam debater e exercitar o pensamento político, democrático e este foi um espaço com temas interessantes e pertinentes ao Brasil que estamos vivendo hoje. Sabemos da necessidade de se promover mudanças, reformas, mas não podemos aceitar que essas mudanças sejam feitas de maneira personalista, individual, deixando grande parte da nossa população em estado de dificuldades. Temos grandes problemas, que vão da interferência do estado na vida do cidadão, na condução da economia e, até mesmo, no formato de governo e escolha dos nossos representantes. Fico feliz pois pude elencar vários pontos e ver que ideias que apresentei no Congresso, como o fim do foro privilegiado, uma Constituinte Exclusiva para reforma politica e mudanças nos critérios de escolha dos membros do Supremo Tribunal Federal (STF), foram acolhidas com entusiasmo e compreensão”, afirmou Jaiminho.

Elias Costa / Assessoria de Comunicação