Jaime Martins fiscaliza e acompanha suposta dívida que Andrade Gutierrez cobra de Betim

Deputado Federal integra Comissão Externa da Câmara dos Deputados que acompanha a situação; Relatório será emitido até o final do mês de novembro e entregue ao Tribunal de Contas da União (TCU)

A comissão externa da Câmara dos Deputados que acompanha a execução de obras e avalia a aplicação de recursos que são objeto da cobrança da construtora Andrade Gutierrez junto ao município de Betim, esteve na prefeitura da cidade ontem (30.10)  para uma coletiva de apresentação de documentos e inicio de trabalhos. O colegiado inicia agora uma investigação sobre a suposta dívida de R$500 milhões.

A reunião foi realizada no auditório da Prefeitura de Betim e contou com a participação do prefeito Vittorio Medioli, deputados federais que integram a Comissão Externa da Câmara, do presidente do legislativo municipal, Léo Contador, vereadores, entidades como o SindUte, SindSaúde, OAB e autoridades políticas.

Durante o encontro, a comissão recebeu das mãos do procurador do município, Bruno Cypriano, os documentos que foram encontrados no arquivo morto da prefeitura que comprovam que a empreiteira recebeu o dobro do valor do contrato referente a obras de urbanização do projeto Cura, realizadas entre 1979 e 1982.

De acordo com o deputado federal Jaime Martins, a partir desses documentos, o colegiado de parlamentares ira produzir um estudo detalhado para analise do Tribunal de Contas da União. ” Estou em contato permanente com os colegas parlamentares, com o prefeito Vittorio, vereador Klebinho Rezende, lideranças locais e sob coordenação do deputado Laudívio Carvalho (SD/MG), vamos fazer um relatório até o final deste mês de novembro e entregá-lo ao Tribunal de Contas da União (TCU) para que o órgão faça uma fiscalização minuciosa e equacione a situação da construtora junto à Prefeitura de Betim”, pontuou Jaiminho.

O prefeito de Betim, Vittório Mediolli, agradeceu o empenho da bancada mineira frente a esta grave denúncia que pode impedir que o município garanta investimentos importantes na cidade, caso sejam obrigados a pagar a suposta dívida com a construtora.

“Quero agradecer a cada parlamentar pelo esforço e carinho com a nossa causa. Esta é uma luta do povo de Betim que necessita de um atendimento digno em várias áreas. Esta dívida irá sacrificar o nosso orçamento, durante cinco anos, o que significa menos R$ 100 milhões de investimentos por ano. Estes recursos serão retirados de cada conta municipal. E estas contas são referentes à saúde, educação, assistência social e a folha de pagamento. Retirar esta dívida do nosso orçamento, irá nos permitir respirar e readequar nossas previsões orçamentárias para dar atendimento no que é fundamental para a população” destacou o prefeito.

Com informações do Jornal O Tempo

Elias Costa / Assessoria de Comunicação