Jaime Martins: implantação da Ferrovia Corinto/Anápolis

Jaiminho Martins salientou a importância do projeto para melhorar a logística do transporte de cargas

 

O projeto de uma ferrovia ligando as cidades de Anápolis (GO) e Corinto (MG) foi o assunto de reunião nesta quarta-feira, 15, entre os deputados federais Jaime Martins (PSD-MG) e Gabriel Guimarães (PT-MG), prefeitos e representantes de 19 municípios do Noroeste de Minas Gerais e Jorge Bastos, diretor geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). A ligação ferroviária é uma das apostas do setor produtivo da região para melhorar a logística de transporte de cargas.

O traçado da ferrovia Anápolis-Corinto tem 775 km de extensão e prevê o encontro com a Norte-Sul, que está em operação comercial desde o fim de fevereiro, no trecho entre Anápolis e Palmas (TO). Para o deputado Jaime Martins, a ferrovia se mostra uma importante via de escoamento da produção agrícola local, principalmente de milho e de soja, além da produção de minério. “Os produtores do noroeste mineiro precisam de uma alternativa para escoar seus produtos”, afirmou Jaiminho Martins que é presidente da Subcomissão Permanente de Ferrovias da Câmara dos Deputados.

De acordo com Jaiminho, a ferrovia passa por municípios do Noroeste mineiro entre Unaí e Paracatu “e terá um volume da carga muito expressivo dado ao potencial produtivo que a região”.”Viemos debater sobre uma das obras mais importantes da região, a estrada de ferro nº 354 que corta Minas Gerais de maneira transversal. Viemos solicitar a ANTT que se façam os estudos técnicos e estudos de viabilidade para a inclusão desta ferrovia no futuro plano de obras do governo federal”, solicitou.

Para Jorge Bastos, diretor da ANTT,  “quanto mais ferrovias, melhor”.  “Sabemos da importância desta ligação com a Norte-Sul. Sabemos da capacidade de produção da região. Vocês têm todo o nosso apoio”, garantiu.